Conheça a Lonsdaleita, um mineral mais duro que o diamante
09 de maio de 2013

Descrita pela primeira vez por Kathleen Lonsdale uma mineralogista inglesa a Lonsdaleita é um mineral raríssimo.
Composta exclusivamente de carbono a Lonsdaleita não é um diamante, ao contrário do que muitos falam. É uma variedade de carbono que cristaliza no sistema hexagonal a hexagonal-bi-piramidal: o diamante é cúbico. A sua dureza, quando pura, excede a do diamante em 58% na sua face 100. Ou seja, este mineral tem uma dureza 11 na escala de Mohs…

A Lonsdaleita  foi vista pela primeira vez em 1967 no meteorito de Canyon Diablo. Desde então esse mineral vem sendo descrito, sempre, associado a impactos de meteoritos como Popigai e na superfície K/T. A Lonsdaleita parece derivar do impacto de meteoritos sobre rochas portadoras de grafita como os grafita gnaisses de Popigai.

No entanto a lonsdaleita foi encontrada no sítio de Tunguska o que causa uma interessante reflexão. Muitos estudiosos acreditam que o meteoro de Tunguska nunca atingiu o solo, desintegrando-se no ar e causando uma devastadora onda de choque.

Como explicar a Lonsdaleita presente nos solos de Tunguska? Seria ela um mineral constituinte do meteoro de Tunguska? Ou Tunguska atingiu o solo formando lonsdaleita no impacto e os Russos nunca descobriram o ponto do impacto?

 

Fonte: Geologo.com.br

Busca
Visitação

Visite as salas interativas sobre Meteoritos e Universo/Sistema Solar.

IMG_3076b
Tour Virtual

Descubra o acervo do Museu, com uma visita virtual.

DSC03696 b red